Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

E agora, Brasil, como é que fica?

Para glória do Senhor Jesus!

Não tem como não falar sobre o afastamento da presidente da república do Brasil, sendo que, além de ser um fato que ficará para a história, é um dos acontecimentos mais esperados por grande parte da população brasileira.

É certo, porém, que nada no panorama social vai mudar da noite para o dia. Muita coisa precisa ser reorganizada, e não é só no governo, mas também na cabeça das pessoas, para compreenderem que a mudança começa com as próprias atitudes, com mais coerência, empatia e solidariedade. Acabar com a corrupção é algo semelhante como acabar com o mosquito da dengue. Os cuidados para eliminar os focos e evitar água parada têm que ser constantes, e começam na própria residência principalmente.

Um povo sempre tem os governantes que elegeram. Então vamos pensar mais na hora de votar. Muitos se deixam convencer por palavras bonitas e propagandas de fachada. Outros se vendem literalmente, trocando o voto por favores pessoais. Assim não tem como se ter um governo decente.

Vamos conhecer nossos políticos, e, principalmente, não reeleger os que já provaram que não têm competência para governar.


Gratidão
Author Image

Meri Pellens
Cristã, mãe e blogueira com necessidades físicas especiais. Busco viver cada dia como único, valorizando todos os momentos com olhos fitos no Senhor. Amo trabalhar com blogs e artes digitais.


Deixe seu comentário:

10 comentários:

  1. Mari,

    Temo que o Temer não consiga melhorar o país até as eleições de 2018, e o PT volte como oposição. Talvez fosse melhor deixar o PT apodrecer no galho até cair sozinho.

    BjóKawanami

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus nos livre, Marcos :S
      Oremos!
      Bjk...

      Excluir
    2. Rosemeri Carla,

      Obrigado pela leitura e incentivo.
      Teu blogue tá demais, tu sabes mesmo deixá-lo bonito!

      (f)
      BjóKawanami

      Excluir
  2. olá, gostei da tua análise, simples, direta e honesta. super concordo. somos responsáveis sim, bjs (h)

    ResponderExcluir
  3. Olá, Meri, bom dia!

    Sim, nossa arma é nosso voto, mas a situação atual, esse golpe, só mostra que o voto democrático de 54 milhões de pessoas, não valem de nada para eles. Esse governo que está aí agora não está preocupado com a corrupção, eles fizeram o que fizeram, porque sabem que com votos eles não entrariam. A maioria da população no Brasil é de pobres e negros, de nós eles jamais teriam votos.

    Não estou defendendo partido nenhum, o PT errou e errou feio, o governo estava péssimo, mas ao que tudo indica vai piorar e o Temer já mostrou a que veio.

    Concordo com o Marcos Satoru.


    Beijos, Meri.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvia, respeito sua opinião, viu?
      Eu penso diferente. Não vejo golpe nenhum. A Dilma fez por merecer o impeachment. Não ponho minha mão no fogo por político nenhum, no entanto, é o Temer que temos aí, que entrou junto com a Dilma com os 54 milhões de votos. Oremos! (f)

      Bjk, linda!

      Excluir
  4. Meri, tudo bem querida?
    Sempre me mantive mais alheia no quesito de comentar sobre a realidade política no Brasil.
    Mas creio que a sociedade em geral, não suportava mais! Algo precisava acontecer!
    Não vejo como um golpe, como a maioria dos esquerdistas mais raivosos apontam. Temer também recebeu os votos da Dilma, portanto está legitimado!
    Entretanto, muitos pensam o contrário!
    Algo precisava acontecer e agora vamos ver o que o governo Temer pode fazer para tentar trazer um pouco de segurança para os brasileiros...
    Mas não será fácil, pois os índices de desemprego estão nas alturas!
    Realmente o momento político/social nunca esteve tão atribulado!
    Vamos torcer para as coisas melhorarem porque pior que estava, creio ser impossível!
    A Corrupção corria como esgoto nas calçadas ,deixando tudo fétido...

    Mas o otimismo nos move e temos que dar um crédito!
    Beijos querida, linda semana!!! :))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana, é exatamente o que penso. E se não esperarmos dias melhores, como seria?
      Bjk (f)

      Excluir