Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

11/02/2014

A tesoura...



Tenho uma tesoura velha e enferrujada

Dentro d’uma gaveta vive abandonada

Afinal, obviamente, ela não corta mais nada

*

Atirá-la ao lixo não o farei por certo

Pois quero, sim, tê-la sempre por perto,

Mesmo velhinha e inútil, sob o mesmo teto

*

É que essa tesoura é de estimação

Cortava tudo, tecido, barbante e papelão

Só não cortava a saudade do coração

*

Sim essa velhinha me é muito querida

Quantas gazes já cortou para minhas feridas

Do corpo, que da alma não tem jeito ainda

*

Ah, minha tesoura velha e enferrujada

Dentro da gaveta vive inutilizada

Vou já te dar um trato e uma boa amolada.

Gratidão
Author Image

Meri Pellens
Cristã, mãe e blogueira com necessidades físicas especiais. Busco viver cada dia como único, valorizando todos os momentos com olhos fitos no Senhor. Amo trabalhar com blogs e artes digitais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário